Poemas de Aprendiz - Apneia, por Louise Guimarães

09/06/2020

Estamos nos perdendo

Nas notícias macabras

Que invadem a televisão


Mais um óbito

Para ser empilhado

Em mais um caixão


Ouvindo gritos de longe

De crianças em pranto

Por mais um dia de luto


Em um mundo de tecnologias

Tudo se faz em um dia

E o que era presencial

É agora virtual


Por que cancelar a prova anual?

Estamos vivendo em um ano normal

É só mais da metade da população

Que, azar o deles, não tem condição


Vemos da janela a movimentação

Mas que gente sem noção!

Sair para trabalhar

Para a família sustentar


Precisamos tomar

Rígidas medidas

Para conter

Essa doença maligna


Fechem as escolas,

Os estabelecimentos,

Nada de sair de casa,

Fique em isolamento!

Ande sempre com álcool em gel,

Mas tem que ser 70%!

Ande sempre de máscara,

Olha o distanciamento!


Mas como daria certo?

Se o maior problema do ser humano

Não é a violência,

Mas sim, a apatia.


Os hospitais lotaram

Pobres médicos,

Que já se cansaram.

Então, fiquem em casa

Por vocês e por aqueles

Que de vocês cuidaram.


Fique em casa

Bela donzela!

Não se preocupe

Com o perigo,

Que acorda sempre contigo.


Será que vocês não veem

O absurdo que estamos vivendo?

Mortes, sangue, violência

Como continuar nessa decadência?


Queimam as nossas florestas

Isso não ficou no passado?

Então, por que ainda recebo

Essas notícias ao acaso?


Já não basta a doença

Uma crise agora avisto.

Nosso país está

Bem à beira de um abismo.


O que aconteceu

Com o nosso governo?

Tente não entrar

Em desespero.


Vamos para as ruas

Em protesto

Eles não podem parar

O nosso manifesto.


Mas afinal,

Qual é a maior doença?

A pandemia

Ou a indiferença?


Por que a nossa cor

Ainda é motivo

De toda essa dor?

Vocês esqueceram

O que é o amor?


Em que ano nós estamos?

Por que devemos nos preocupar?

Eles querem novamente

A nossa democracia matar.


Acordamos com mais notícias irreais

O que está acontecendo?

Achas mesmo que uma vida vale seus 20 mil reais?

Quantos mais irão morrer?

George Floyd já não bastava para você?


Porque é assim que são tratados,

Eles não querem ser coitados

Querem apenas igualdade.

Em um mundo de maldade.


Realmente achou que acabou?

Acordamos mais um dia

E a novidade são os hackers

Que expõem a folia.


Mas calma,

É so uma pandemia

Não se preocupe com as crises,

Você está na mordomia.


Pobre psicológico

Não aguenta esse mundo ilógico,

Pede ajuda desesperadamente

Àquele que o entende.


Acham mesmo que somos alienados?

Vivemos em mundo transformado,

Estamos cansados...

De ser enganados.

Ouçam a nossa voz!


Olha só que engraçado

Abra os seus olhos

Pois nós temos uma nova Gotham.


Olhe-se no espelho

Black Mirror é

O nosso mundo inteiro.


E você acha que acabou?

Estamos só na metade

Desse ano de terror

Bem-vindo a 2020!

Seu maior temor...