O Estado contra a educação, por Matheus Cascaes e Victor Leandro

10/06/2020

Desde a República platônica até a constituição dos Estados modernos, a educação sempre foi pensada como uma forma de controle social sobre os indivíduos. Desse modo, ela viria a ser constituída como um dos mais fortes transmissores dos princípios que norteiam a ideologia dominante. O presente texto procura analisar de que maneira, a partir das análises das obras de Platão e Louis Althusser, o estatuto ideológico hegemônico se torna presente nos processos educativos, bem como discutir, por meio da relação entre escola e trabalho, as propostas de ruptura frente a essa condição.


Para ter acessoa ao artigo completo, faça o download aqui: