Uma causa nada secreta, por Victor Leandro

17/08/2020

Triste notícia para os supostos radicais cristãos brasileiros: estes não têm nada de fundamentalistas. Não que isso seja um elogio. Tal constatação só piora as coisas, pois torna sua estupidez injustificada totalmente. Se não há uma mínima razão plausível para seu gesto, só lhes resta a imbecilidade pura e simples.

Mas por que é incorreto atribuir-lhes essa alcunha? A resposta é bem direta. O fundamentalista dá de si. Ele é o sujeito que se autoflagela quando não cumpre os desígnios, ou que se entrega alegremente à morte quando esta serve como meio para se alcançar um maior objetivo. É o indivíduo ativo que abandonou sua interioridade por uma meta externa, a qual considera ser de importância maior frente a qualquer necessidade humana.

Já os que se amontoaram na porta do hospital no Recife não têm nada disso. Estavam ali tão somente pelo gozo egotista do ódio, que precisam destilar por algum motivo, ainda que a vítima seja uma menina violentada de dez anos. No mais, eles seguem sua vida repleta de mediocridades ordinárias e hipocrisias, sem se preocupar com os fundamentos teológicos de suas ações, apenas no aguardo da oportunidade para utilizá-los como pretexto de satisfação de seu prazer sádico configurado na paixão por vigiar e punir.

Assim, em cada gesto que praticam, desvela-se mais claramente o que nunca foi de fato velado, a sua causa nada secreta, que apenas empobrece os emblemas que defendem. Mesmo no tempo dos carrascos, a igreja já teve melhores cristãos. Agora só restam esses palhaços ignorantes e esdrúxulos. Contra estes, nada mais podemos que combater com uma razão persistente. Mais uma vez, esse é o caminho possível para a dissipação das trevas.



Imagem-https://ocorreio.com.br/saude/aborto-grupo-contrario-ao-aborto-em-menina-abusada-pelo-tio-protesta-contra-procedimento/