Manaus, a cidade perdida, por Victor Leandro

28/12/2020

As notícias que chegam são de um caos previsível. Hospitais lotados, recorde de internações e mortes seguidas. Contudo, e como sempre, não se trata simplesmente de lamentar aos céus ou ao que quer que seja o que ocorre. Estamos diante de uma desgraça política.

O decreto governamental evidencia isso. Uma decisão atrapalhada e tardia, revogada tão logo a população foi às ruas reivindicar contrapartidas. E então ficam todos a perguntar o que de fato deveria ser feito. Ora, se era possível flexibilizar, por que as medidas foram tão radicais? E se não era viável, por que se retrocedeu? A resposta, se é que há, seguramente não pertence ao governo, e sim aos empresários que o assistem.

Verdade é que hoje o Estado e a capital não têm plano, nem vacina, nem comando. O prefeito que há já está de saída, enquanto o que virá se vislumbra e realiza enquetes sobre usar ou não barba. Da pior maneira, a miséria política de décadas em Manaus cobra seu preço. É esse o boletim da cidade perdida.


imagem - https://www.gazetadopovo.com.br/republica/breves/policia-isola-casa-governador-amazonas-apos-ameacas/amp/