Portal vermelho, por Nivisson Lima

29/06/2020

                                                                                                                           Para Yann Evanovick


Abre-se uma porta:

Esconde-se no fundo do quarto;

Uma luz fina, vermelhinha,

Que ilumina a bandeira da China.


                         Um Rubi bem ao lado Esquerdo.

                         De repente, soam os clarins,

                         Sanfonas, línguas-de-sogra

                         E balas de festins.


O quarto se ilumina

Por velas, pequenas velas,

Tudo em cima de uma estante

Onde há brinquedos: Bonecas, petecas, caravelas,


                            Carrinhos "jitinhos", "rubrinos''

                            Eis que no lado direito, onde

                            Tudo no quarto é vermelho,

                            Uma Boneca Russa lá se esconde.


Uma estátua de todos os "reis comunas";

Na Direita Marx e Lenin.

Há outras estátuas, porém inacabadas,

Mas na esquerda vermelha há uma gigante estátua de Stálin;

Neste quartinho tudo é perfeito!

Tudo é igual, comum, vermelho e um pouco de branco,

No quarto vermelho arranco o rubi e "pego o beco".