Alberto Caeiro: do fenômeno à ideia, por Victor Leandro e Daniel Sena

01/07/2020

A poesia de Alberto Caeiro apresenta diversas problemáticas de cunho filosófico decorrentes de sua visão de mundo e da ligação do indivíduo com o meio, onde a natureza ocupa o centro de suas observações. O presente artigo visa pôr em questão alguns desses roblemas, com especial atenção à relação do sujeito com o objeto, onde serão explorados os elos e as aproximações existentes entre os versos de Caeiro com a fenomenologia de Edmund Husserl e também com a estética de Arthur Schopenhauer. Este estudo possui um caráter essencialmente teórico, amparado num conjunto de fontes bibliográficas que servem de base teórico-conceitual para evidenciar as questões propostas. Avalia-se que este escrito pode contribuir para o exercício de análise sobre a presença de questões filosóficas presentes na obra de Fernando Pessoa.