SEGUNDA VIA NOTA FISCAL ELETRÔNICA

As notas fiscais eletrônicas podem ser consultadas ou ainda imprimir segunda via ,tanto pelo Portal Nacional da NFe, quanto por endereços fornecidos pelas Secretarias das Fazendas dos Estados.
Para consulta pelo Portal Nacional, o contribuinte deverá acessar o endereço:
www.nfe.fazenda.gov.br 

Após acessar o link  acima va na opção : “Consulte uma Nota Fiscal Eletrônica”.

 

 
NOTA FISCAL ELETRÔNICA
Desenvolvido em parceria firmada entre a Secretaria da Receita Federal, as
Secretarias da Fazenda dos diversos Estados brasileiros e dezenove grandes
empresas que se voluntariaram a participar da fase piloto, o Sistema Nota Fiscal
Eletrônica, ou NF-e, consiste num empreendimento que visa, entre outros benefícios,
a simplificar as obrigações acessórias de grande parte das empresas através da
substituição da emissão em papel da Nota Fiscal Modelos 1 e 1-A pela emissão de
Documento Fiscal em meio eletrônico com plena validade jurídica.
Nesse sentido, a implantação da NF-e constitui grande avanço com vistas a criar
facilidades para o contribuinte e para as atividades de fiscalização de operações com
mercadorias abrangidas pelo Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços
Para saber mais sobre a NF-e (ICMS) e pelo Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)
Quais os benefícios da NF-e

Para o Contribuinte Emitente:
• redução de custos com impressão;
• redução de custos com aquisição
de papel;
• redução de custos com
armazenagem de documentos
fiscais;
• simplificação de obrigações
acessórias, como, por exemplo,
dispensa de AIDF;
• redução de tempo de parada de
caminhões em postos fiscais de
fronteira.
Para o Contribuinte
Destinatário:
• eliminação de digitação de notas
fiscais na recepção de mercadorias;
• planejamento de logística de
entrega pela recepção antecipada da
informação da Nota Fiscal Eletrônica;
• redução de problemas com
escrituração devido a erros de
digitação de notas fiscais.
Para a Sociedade:
• padronização dos relacionamentos
eletrônicos entre empresas;
• redução do consumo de papel, com
impacto positivo sobre o meio ambiente;
• incentivo ao comércio eletrônico e ao uso
de novas tecnologias;
• surgimento de oportunidades de negócios
e empregos na prestação de serviços.
Para as Administrações Tributárias:
• aumento da confiabilidade do Documento
Fiscal;
• aperfeiçoamento do processo de controle
e gestão tributários com melhor
intercâmbio de informações entre as
administrações tributárias;
• redução de custos no controle das notas
fiscais capturadas pela fiscalização de
trânsito;
• diminuição da sonegação e aumento da
arrecadação;
• suporte aos projetos de escrituração
eletrônica contábil e fiscal (SPED)